Dia Nacional da Mamografia

0

5 de fevereiro é o Dia Nacional da Mamografia. Instituído há 2 anos, a partir do Projeto de Lei da Senadora Maria do Rosário (PT-RS), a data objetiva sensibilizar mulheres sobre a importância de realizar o exame para a detecção precoce do câncer de mama, uma das principais causas de morte entre mulheres no Brasil.

O câncer de mama é a principal causa mundial de morte pela doença na população feminina, principalmente na faixa entre 39 e 58 anos. Cerca de 1,4 milhão de casos novos dessa neoplasia são esperados anualmente em todo o mundo, o que representa 23% de todos os tipos de câncer. No Brasil, são estimados mais de 50 mil novos casos por ano.

De acordo com o INCA, 70% das brasileiras entre 50 e 69 anos têm acesso à mamografia – incluindo rede pública e privada. No entanto, dados da Pesquisa Avon/IPSOS revelam que apenas 20% das mulheres brasileiras fazem a mamografia ao menos a cada dois anos.

No Brasil, conforme revisão das Diretrizes para a Detecção Precoce do Câncer de Mama, publicada em 2015, a mamografia é o método preconizado para rastreamento na rotina da atenção integral à saúde da mulher. A mamografia é o único exame cuja aplicação em programas de rastreamento apresenta eficácia comprovada na redução da mortalidade do câncer de mama.

Sobre a mamografia

A mamografia é um exame de raios X das mamas que detecta alterações sugestivas de câncer, mesmo em seu estágio precoce, antes de se tornar palpável. Capaz de fornecer resultados mais precoces, esse diagnóstico pode diminuir as chances de morte da paciente pelo câncer de 30% a 70%.

É um exame não invasivo que captura imagens do seio feminino com o mamógrafo. Esse é um aparelho que usa a mesma radiação do raio-x tradicional, mas os feixes são projetados levando em conta a anatomia das mamas.

A partir de quantos anos fazer

É o ponto mais polêmico da mamografia. Alguns doutores costumam pedi-la dos 40 anos de idade em diante para todas as mulheres, anualmente. Tal postura é apoiada pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

Já o Instituto Nacional de Câncer (Inca) recomenda o rastreamento somente entre os 50 e os 69 anos, com mamografias a cada dois anos caso não haja nenhuma alteração.

Diante dessas controvérsias, o ideal é conversar com um profissional. A partir da sua história familiar e de outras características pessoais, ele vai traçar a estratégia de rastreamento mais eficaz para você.

Fatores de risco

De acordo o Instituto Nacional do Câncer, é recomendado manter maior atenção aos seguintes fatores de risco:

  • Histórico familiar: Principalmente em ocorrências com parentes de primeiro grau, como mãe ou irmã, com casos de câncer de mama antes dos 50 anos.
  • Menopausa tardia, quando ocorrida somente após dos 50 anos de idade.
  • Garotas cuja primeira menstruação ocorreu muito cedo (menarca precoce).
  • Gravidez após os 30 anos.
  • Mulheres que ainda não tiveram filhos (nuliparidade).
  • Ingestão de álcool, mesmo que em quantidade moderada.
  • Exposição a Radiações Ionizantes, antes dos 35 anos.

Recomendações para fazer a mamografia: 

Além dos fatores de risco, qualquer outro sintoma de câncer de mama, como inchaços anormais nos seios ou nas veias, nódulos, mamilos invertidos devem ser apresentados ao médico, para que este possa fazer o exame da mama, e neste caso, possivelmente recomendar uma mamografia.

Onde fazer a mamografia gratuitamente?

O Ministério da Saúde oferece o exame da mamografia gratuitamente para todas as mulheres acima de 40 anos de idade, podendo ser realizadas em clínicas credenciadas pelo SUS (Sistema Único de Saúde), necessitando, normalmente, que a paciente possua uma requisição de exame médico dentro da rede pública de saúde.

Ainda assim, a Mamografia também pode ser realizada por clínicas particulares, inclusive por intermédio de um plano de saúde (convênio médico).

Todo ano no mês de outubro, durante o chamado Outubro Rosa – campanha pelo combate ao câncer de mama, diversas entidades e institutos ligados a saúde da mulher costumam oferecer mamografias gratuitamente de modo a apoiar a causa. Por isso, é sempre bom procurar se informar a respeito na sua região.