ONU apresenta no Rio publicação sobre arquitetura para saúde

0
FOTO: ONU

De hoje (28) até a próxima quarta-feira (30), o Rio de Janeiro sedia o Seminário Internacional de Infraestrutura Hospitalar. Dentro da programação do evento, o Escritório das Nações Unidas (ONU) para Serviços de Projetos (UNOPS) lançará a publicação “Arquitetura para a Saúde na América Latina”, documento cujo intuito é disseminar informações sobre planejamento sustentável, inovador e design de instalações assistenciais de saúde.

Também são co-autores da publicação digital a Associação Brasileira para o Desenvolvimento de Edifícios Hospitalares (ABDEH) e a Federação Internacional de Engenharia Hospitalar (IFHE), entre outras instituições. O documento contém mais de 350 páginas e será apresentada em edição bilíngue (espanhol e inglês). Segundo a ONU, o livro baseia-se na experiência de dez países e busca apresentar lições aprendidas em relação à área de infraestrutura de saúde e projetos de arquitetura.

Entre os países presentes na publicação estão Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, México, Peru, Uruguai, Venezuela, assim como outros países da América Central e do Caribe. “Esperamos que os casos e experiências reunidos nesta publicação contribuam para a sistematização de boas práticas e gerenciamento de conhecimento em arquitetura e engenharia, bem como para fornecer insumos para o fortalecimento das capacidades nacionais”, disse Alexandra Kianman, coordenadora da Rede Regional do UNOPS para a Saúde na América Latina e no Caribe.

O Seminário Internacional tem como tema a “Segurança para Pacientes e Profissionais de Saúde no Ambiente Hospitalar”; a programação vai ampliar a discussão sobre os caminhos que a arquitetura e a engenharia poderão oferecer para a melhor qualidade e segurança deste público. Faz parte do calendário do evento a realização do Council Meeting, reunião das associações de arquitetura e engenharia hospitalar de todos os continentes. Mais de 50 países e suas respectivas representações discutirão o futuro dos edifícios e ambientes para serviços de saúde.

Com informações da ONU

COMPARTILHAR